Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tens a loucura que a manhã ainda te traz

Este blog resume-se, basicamente, aos meus devaneios mentais.

Tens a loucura que a manhã ainda te traz

Este blog resume-se, basicamente, aos meus devaneios mentais.

06
Abr12

The shape of my heart

Catarina Watson.

 

Alone-forest-girl-hair-favim.com-354499_large

 

 

 

E eu aqui, por entre os meus livros e canetas, promessas de sonhos, esperanças inquietas, interrogo-me sobre o teu paradeiro. Se nos debruçarmos sob o relógio do coração e recuarmos algum tempo, verás que condensaste grande parte da tua alma naquela altura. A tua e a minha. Vivemos... eu sei lá, vivemos tanta coisa que, sinceramente, não me apetece parafrasear nenhuma daquelas citações bonitinhas, para o dizer. Vivemos. Foi nosso, foi bom. E ponto.

O que eu sem o mínimo sarcasmo, estranho, é que, depois disso, somos meros estranhos. Esqueci o teu cheiro, a tua morada. Deixamos as peças perdidas aí num qualquer lugar, à mercê da erosão da vida. Dissemos que sería igual, como antes. Mas agora acredito que ambos sabiamos que era mentira.

Mais uma daquelas "verdades" que fingimos acreditar, para que as coisas sejam mais fáceis. Nós e a nossa cobardia, claro está.

Mas enfim, era só um desabafo. E desculpa por ter emoldurado qualquer coisa tão nossa. 

Não me fales mais, eu compreendo. Muda de passeio, quando passares por mim. Finge que não me vês. Mas, por favor, peço-te somente que me deixes o coração em paz.