Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tens a loucura que a manhã ainda te traz

Este blog resume-se, basicamente, aos meus devaneios mentais.

Tens a loucura que a manhã ainda te traz

Este blog resume-se, basicamente, aos meus devaneios mentais.

14
Fev13

Leituras #12

Catarina Watson.

"Só se pode exigir a uma pessoa o que essa pessoa pode dar (...) A autoridade baseia-se, antes de mais, no bom senso.

- (...) Julga-te a ti próprio (...) É o mais difícil de tudo. É muito mais difícil julgarmo-nos a nós próprios do que aos outros. Se conseguires julgar-te bem a ti próprio, és um autêntico sábio."




Tumblr_mi8fyux6te1r9oknuo1_400_large

10
Fev13

Leituras #10

Catarina Watson.

"Nunca lhe devia ter dado ouvidos. Nunca se deve dar ouvidos às flores. Deve-se é olhar para elas e cheirá-las. A minha, perfumava-me o planeta todo, mas eu não sabia dar valor a isso. E aquela fanfarronice das garras, que me irritou tanto, devia era ter-me enternecido... (...) As flores são tão contraditórias! Mas eu era novo de mais para saber gostar dela."

10
Fev13

Leituras #8

Catarina Watson.

" - Não acredito! As flores são fracas. São muito ingénuas. Agarram-se ao que podem para se sentirem seguras. Estão convencidas de que toda a gente tem medo delas por causa dos espinhos..."

 

" - Sei de um planeta  onde há um senhor todo afogueado. Nunca cheirou uma flor. Nunca olhou para uma estrela. Nunca gostou de ninguém. Nunca fez senão contas. E, tal como tu, passa o dia a dizer, cheio de orgulho: «Eu sou um homem sério! Eu sou um homem sério!» Mas aquilo não é um homem! Aquilo é um cogumelo!"

 

 

"Amar uma flor de que só há um exemplar em milhões e milhões de estrelas basta para uma pessoa se sentir feliz quando olha para o céu. Porque pensa: «Ali está ela, algures lá no alto...»"

10
Fev13

Leituras #7

Catarina Watson.

"Durante muito tempo, a tua única distracção foi a beleza dos crepúsculos. (...) No teu planeta pequenino só precisavas de empurrar a cadeira. E vias quantos crepúsculos quisesses...

    - Um dia vi o Sol pôr-se quarenta e três vezes!

  E depois acrescentaste:

    - Sabes... quando se está muito, muito triste, é bom ver o pôr-do-sol...

    - E no dia das quarenta e três vezes estavas assim tão triste?

  Mas o principezinho não me respondeu. "

10
Fev13

Leituras #6

Catarina Watson.

"É tão triste esquecermo-nos de um amigo! Nem toda a gente teve um amigo na vida... E depois, posso ficar como as pessoas crescidas que não querem saber senão de números."

 

"O meu amigo nunca explicava nada. Talvez pensasse que eu era igual a ele."

 

"Mas as sementes são invisíveis. Dormem no segredo da terra até que a uma lhe dê para acordar..."

10
Fev13

Leituras #5

Catarina Watson.

"As pessoas crescidas são mesmo assim. Não vale a pena zangarmo-nos com elas. As crianças têm de ser muito indulgentes para as pessoas crescidas. Mas nós, nós que entedemos a vida, estamo-nos nas tintas para os números!"

10
Fev13

Leituras #4

Catarina Watson.

"Se contarem às pessoas crescidas: «Hoje vi uma casa muito bonita, de tijolos cor-de-rosa, com gerânios nas janelas e pombas no telhado...», as pessoas crescidas não conseguem imaginá-la. Precisam de lhes dizer: «Hoje vi uma casa que custou cem mil contos.» Então já são capazes de a admirar: «Mas que linda casa!»"