Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tens a loucura que a manhã ainda te traz

Este blog resume-se, basicamente, aos meus devaneios mentais.

Tens a loucura que a manhã ainda te traz

Este blog resume-se, basicamente, aos meus devaneios mentais.

31
Out12

Eu gosto de palavras.Mais até do que das próprias pessoas.

Catarina Watson.

Eu gosto de palavras. Mais até do que das próprias pessoas, diria eu narcisamente.

Mas das palavras escritas. Porque, ditas, as palavras não têm significado nenhum. Pelo menos, para mim. Isto funciona mais ou menos como a brisa: sentes quando passa por ti mas, com o tempo, esqueces a nitidez da sensação. Precisas de sentir outra vez. E as palavras ditas são analogamente assim.

Promessas não valem de nada, inimigos viram amigos e vice-versa. Porque a vida é um ciclo, esqueçam a ideia do "eterno". É esta a verdade, nada dura para sempre.

A não ser as palavras escritas. Ficam ali, imóveis, com o cheiro e a personalidade do passado. Olhas para elas, e podem até já não ter qualquer significado. Mas estão ali, avivam-te a memória e reconfortam.

Ao contrário das pessoas.

1311427108269198_large

3 comentários

Comentar post