Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tens a loucura que a manhã ainda te traz

Este blog resume-se, basicamente, aos meus devaneios mentais.

Tens a loucura que a manhã ainda te traz

Este blog resume-se, basicamente, aos meus devaneios mentais.

29
Nov12

O dia acaba. E eu sigo. Signifique isso que significar.

Catarina Watson.

Pequena,

 

Por muito que batalhe contra as lágrimas que teimam em saltar, não consigo começar isto sem lhes ceder.

Faz tempo que eu não te falava, e mesmo assim tenho medo de falar.

Prefiro genéricos, não ter de te olhar nos olhos. Mas, no fundo, nada mais me pesa a consciência saber que não estás bem, que precisas de alguém que olhe por ti. A minha vontade é pegar-te ao colo, dar-te as carícias esquecidas por alguém.

Não quero saber de culpas. 

Eu própria sofro com isso. Duplamente: por ti, por ela, e, por último - caso reste algum tipo de sofrimento - por mim. 

E não me compreendem, ninguém. Não há nenhuma alma suficientemente minha que se predisponha a tal.

Desculpa-me por não ter paciência, desculpa-me por não demonstrar amar-te na medida da verdade.

Mas, acima de tudo, desculpa-a a ela, que nem tem noção do teu, nem do meu universo. Talvez até tenha, mas não faz uma mínima noção da sua dimensão.

 

 

Sempre tua,

 

C. Watson.

 

Tumblr_me9s0lgqlf1qfu0o1o1_500_large