Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tens a loucura que a manhã ainda te traz

Este blog resume-se, basicamente, aos meus devaneios mentais.

Tens a loucura que a manhã ainda te traz

Este blog resume-se, basicamente, aos meus devaneios mentais.

13
Jan12

Faça-me o favor de viver.

Catarina Watson.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ora, o calendário denuncia a minha falta de assiduidade para com a escrita. E, sinceramente, a minha consciência também. Mas digamos que o tempo não tem sido, de todo, o mais oportuno.

Estive a re(ler) todas estas palavras que para aqui fui rabiscando ao longo destes 5 meses. Muito honestamente muitas delas, neste momento, não faziam o mínimo sentido para mim, pelo que decidi camuflá-las.

Nos últimos tempos uma parte de mim tem andado como que adormecida. Afastei uns, aproximei-me de outros. E, agora, talvez me aperceba de que as escolhas não foram as mais acertadas. Portanto - sim, eu sei que já é um bocadinho tarde para estas "histórias" - já decidi começar este ano por um "re-make".

Pedir desculpa, quando o  devia ter feito há já algum tempo, afastar quem não merece, e, principalmente, tentar voltar a unir todas as minhas dóceis criaturas (apesar de cada um, à sua maneira, ter mudado).

Mas tentar não custa, claro está. Então, Watson, decide-te. Nada de arrependimentos de não se ter feito, de se ficar pelo hipotético.

Vamos começar, já amanhã. Afinal, estamos aqui para quê?

Como tu sabias, Chaplin, como tu o sabias!

1 comentário

Comentar post